E — X — S — I

March 28th 2019
Maus Hábitos — Porto

Free Admitance


Encontros Expressões com Som e Imagem
Técnica / Prática / Teoria

Encontros entre o som e a imagem nos seus processos e resultados, expressos nas práticas contemporâneas e na investigação artística, nacional e internacional.

Encounters on Expressions with Sound and Image
Technic / Praxis / Theory

Meetings between sound and image, through related processes and outcomes, expressed in contemporary practices and artistic research, both national and international.


11:00 — 11:30
SESSÃO DE ABERTURA / OPENING SESSION



11:30 — 12:00
VERA CARMO —

CURADORIA: RESEARCH–BASED ARTE E MEMÓRIA
CURATING: RESEARCH–BASED ART AND MEMORY
Abstract
PT —
A memória e os problemas relativos à sua representação têm servido como matéria-prima para obras de arte contemporânea desde a década de 1970, época da democratização do vídeo e da fotografia. Nos anos 1990s, o reconhecimento do conceito de pós-memória veio complexificar a discussão e alargar as possibilidades das práticas research-based art. A curadoria destas propostas artísticas, ou, simplesmente, a curadoria da representação da memória apresenta características particulares: o acontecimento real acrescenta-se ao encontro estético e conceitual com o trabalho. Acontece que, um acontecimento diferido é sempre incompleto porque dissociado das crenças e valores que o incubaram. Aqui residem a dificuldades e o desafio do curador: enquadrar o discurso sobre o trabalho em dois tempos, o passado e o presente. Em 2017/2018, o Espaço Campanhã convidou artistas locais e internacionais cujos projetos se debruçam sobre a memória, individual e colectiva. Nesta comunicação apresentaremos essas exposições, expondo o processo curatorial das mesmas.

EN —
Memory and the problems regarding its representation and reception have served as raw material for contemporary art works since the 1970s, when video and photography become affordable and accessible to anyone. During the 1990s, the acknowledgement of the concept of post-memory extended the possbilites for research-based art practices and made the ongoing discussion even more complex. Curating such art works or, putting it simply, curating the representation of memory presents specific features: the real event is added to the aesthetic and conceptual encounter with the work. A deferred event is always incomplete since it is dissociated from the beliefs and values that nourished it. Here lies the difficulty the curator's challenge: framing the discourse about the work in two times, the past and the present. In 2017/2018, Espaço Campanhã invited local and international artists whose projects are focused on individual and collective memory. In this presentation we will address those exhibitions and the curatorial process.
Bio
PT —
Vera Carmo é curadora, diretora artística do Espaço Campanhã e co-editora da Revista Mola. Ensina no ISMAI (Instituto Universitário da Maia). De 2008 a 2011, trabalhou como produtora executiva e assistente de curadoria no Maumaus - Centro de Contaminação Visual (Lisboa, Portugal). Atualmente, é doutoranda pelo Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, onde investiga sobre a reconstituição em arte contemporânea. É licenciada em Artes Plásticas Escultura (FBAUP, 2004) com mestrado em Museologia e Estudos Curatoriais (FBAUP, 2013).

EN —
Vera Carmo is a curator, artistic director of Espaço campanhã and co-editor of Mola magazine. Currently holds a professor position at University of Maia (ISMAI, Maia, Portugal). From 2008 to 2010 worked as executive producer and curatorial assistant at Maumaus – Centro de Contaminação Visual (Lisbon, Portugal). She is a PHD candidate developing a thesis titled “Reenactment in Contemporary Art” (Colégio das Artes, University of Coimbra), detains a Bachelar Degree in Fine Arts / Sculpture (School of Fine Arts, University of Porto, 2004) and a Master Degree in Museology and Curatorial Studies ( School of Fine Arts, University of Porto, 2013).
Links


11:30 — 12:00
SUSANA LOURENÇO MARQUES —

GALERIA PORTÁTIL PLF
PORTABLE GALLERY PLF
Abstract
PT —
A galeria portátil PLF é um dispositivo proposto pela editora Pierrot le Fou, na forma de uma galeria portátil, que percorre diferentes espaços do concelho do Porto, para instalar projetos de fotografia e vídeo. Enquanto objeto proporciona espaços expositivos de diferentes e variáveis dimensões, permitindo que a sua configuração seja adaptável aos diferentes contextos e projetos. Quatro artistas (Katalin Deér, Carlos Lobo, Dinis Santo e Manuela Campos) foram até ao momento convidados a apropriar-se da especificidade deste objeto, especialmente no que se refere aos desafios de proporção nele ensaiado. A proposta distingue-se pelo modo como trabalha um jogo de escalas, que não deixa de ser próprio da fotografia e da instalação vídeo, assumindo o acto de expor como forma de experimentação continuada da obra, tornando-se em si um mecanismo mediador de percepção.

EN —
The portable gallery PLF is a device proposed by the publisher Pierrot le Fou, in the form of a portable gallery, that travels to different spaces of Porto municipality, to install projects of photography and video. As an object, it provides space for exhibiting with different and variable dimensions, allowing its configuration to adapt to different contexts and projects. Until the present moment, four artists (Katalin Deér, Carlos Lobo, Dinis Santo and Manuela Campos) have been invited to take over the specificity of this object, especially to what concerns the challenges to proportions rehearsed in it. The proposal is unique in the way it deals with scales, which is a feature of photography and video installation, in the understanding of exhibiting as a means of continuous experimentation with the work, becoming in itself a mediating mechanism of perception.
Bio
PT —
Susana Lourenço Marques, é professora na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. Doutorada em Comunicação e Arte pela na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É autora dos livros Lições de Hospitalidade (2006) e Pó, Cinza e Nevoeiro, ensaio sobre a ausência (Prisma, 2018) e Ether/ um laboratório de fotografia e história (Dafne, 2018). Tem comissariado exposições de fotografia e é autora de vários artigos científicos, participando regularmente em conferências nacionais e internacionais. Cofundou em 2014 a editora Pierrot le Fou.

EN —
Susana Lourenço Marques, is professor at the Faculty of Fine Arts, University of Porto. She holds a PhD in Communication and Art by the Faculty of Social Sciences and Humanities, Nova University of Lisbon. She is the author of the books Lições de Hospitalidade (Lessons in Hospitality) (2006) and Pó, Cinza e Nevoeiro, ensaio sobre a ausência (Dust, Ash and Fog, essay on absence) (Prisma, 2018) and Ether/ um laboratório de fotografia e história (Ether / a photography and history laboratory) (Dafne, 2018). She has curated exhibitions on photography and is the author of several scientific articles, regularly attending national and international conferences. Cofounder, in 2014, of the publisher Pierrot le Fou.
Links


12:30 — 14:30
ALMOÇO / LUNCH



14:30 — 15:00
JOANA PESTANA —

DESIGN E DESOBEDIÊNCIA
DESIGN AND DESOBEDIENCE
Abstract
PT —
Nesta comunicação pretende-se discutir um processo de design colaborativo a partir da organização de workshops como o Post-Digital Mask e Critical GPS organizados em 2016 e 2018. Em Post-Digital Mask, através da realização de diferentes jogos, os participantes foram convidados a explorar formas de desobedecer a tecnologias como o 3d scanning ou o reconhecimento facial. Em Critical GPS exploraram-se as tensões entre o espaço privado e público no contexto digital. A construção destes briefs será discutida enquanto prática de investigação do processo de design. Num presente distópico e confuso, de informação distorcida (fake news), de sistemas de controlo obscuros, de divisão entre múltiplas redes, de sobreposição de realidades física e digital torna-se urgente compreender as especificidades das tecnologias com as quais operamos para sabermos, no papel de designers, criticamente comunicar através delas.

EN —
This talk intends to discuss the collaborative process of design through the organisation of workshops such as Post-Digital Mask and Critical GPS, delivered in 2016 and in 2018. In Post-Digital Mask, participants were invited to explore ways of disobeying technologies such as 3d scanning and facial recognition. Critical GPS explored tensions between private and public space in the digital context. The rationale behind such briefs will be debated and framed a form of research design practice. In dystopian times of distorted information (fake news) being spread across networks, of obscure surveillance systems, of superimposition of physical and digital realities, it seems urgent to understand the specificities of the technologies we work with and understand, in the role of designers, how to critically communicate through them.
Bio
PT —
Joana Pestana é designer e docente na Universidade de Sheffield Hallam (SHU), onde orienta projectos finais na licenciatura em Design Gráfico. Paralelamente à actividade de docente desenvolve projectos no cruzamento da tecnologia, do design e da literacia digital. É licenciada em Design de Comunicação pela Universidade de Belas Artes da Universidade do Porto (2009) e mestre em Visual Communication pelo Royal College of Arts, Londres (2016). Em 2017 leccionou na Universidade de Bedforshire como professora convidada e entre 2009 e 2012 foi assistente no Instituto Politécnico de Viseu.

EN —
Joana Pestana is a designer and lecturer at the Visual Communication department at Sheffield Hallam University. Parallel to her teaching practice, she works on projects crossing technology, design and digital literacy. She has completed a BA in Communication Design at the University of Porto (2009) and a Masters in Visual Communication at the Royal College of Art (2016). In 2017 she was a visiting lecturer at the University of Bedforshire and between 2009 and 2012 she has lectured at the Polytechnic Institute of Viseu.
Links
WWW


15:30 — 16:00
JOÃO SARNADAS / FAVELA DISCOS —

1 - DAR NOME A PALESTRAS / 2 - UM PATO SEM PATA
1 - TO GIVE A NAME TO SPEECHES / 2 - QUACK QUACK

Abstract
PT —
1 - Monólogo sobre imagens e sons da Favela Discos.
2 - Muito resumidamente vai haver umas imagens projectadas enquanto eu digo umas cenas e tento não ser muito pseudo intelectual.


EN —
1 - Monologue about images and sounds from Favela Discos.
2 - Summing it up, there will be a few projected images while I say a few things and try to not to be too pseudo intelectual.
Bio
PT —
João Sarnadas nasceu em 91, iniciou o projecto Coelho Radioactivo em 2007 e abandonou o curso de arquitectura em 2013, ano em que integrou também o colectivo Favela Discos.

EN —
João Sarnadas was born in 91, started the project Coelho Radioactivo (radioactive rabbit) in 2007 and abandones the architecture degree in 2013, the same year he became part of the collective Favela Discos.
Links


16:00 — 16:30
SESSÃO DE FECHO / CLOSING SESSION





Coordenação Ana Carvalho e Diogo Tudela
Com a participação dos alunos da Licenciatura Arte Multimédia
CITEI / CIAC / ISMAI / MAUS HÁBITOS